terça-feira, junho 27, 2006

Apenas um final de semana - Parte 3 (Final)



O despertador toca: são 5 da manhã. dá tempo de tomar um banho e comer alguma coisa antes de partir. Afinal, se bem conheço meus amigos, já chegarão com muitas bebidas para a viagem.

6:00 h - Já estou pronto. Tudo está pronto.

7:00 h - Ninguém apareceu. Ninguém ligou. Nenhum telefone atende...

7:35 h - Vásquez liga:

- Cosme, é o Vásquez!
- Fala Vásquez, cadê vocês?
- Ué, eu que pergunto! Chupito e Dênis disseram que iam te pegar e depois vinham me pegar aqui em casa.
- Os dois tavam juntos?
- Tavam. Foram numa rave em Vargem Grande e iam direto pra sua casa.
- Ihhh... será que se meteram em confusão?

Se meteram... obviamente a rave tinha uma enorme quantidade de drogas e menores de idade. Os dois estavam errados e foram parar delegacia. Passaram o final de semana por lá. Graças ao pai de Dênis (que já livrara o filho de outras situações, não sei como) foram liberados sem maiores problemas. Quanto ao meu final de semana eu só posso afirmar que tive tempo de sobra pra imaginar e preparar com detalhes como eu havia resolvido o problema com os posseiros de Itambi.

sábado, junho 24, 2006

Relevâncias em relacionamentos.


Relacionamentos são verdadeiros barris de pólvora. Podem não causar nenhum mal, mas uma pequena faísca pode resultar em uma grande explosão. No início tudo é belo. Depois...

- Parabéns meu amor!
- Por que?
- Hoje nós fazemos 3 anos de namoro, você não lembrou?
- Hã... claro meu anjo, como vou esquecer de uma data tão importante como essa?

Claro que não lembrou... não por falta de amor, mas por não ser relevante.

- Você não notou nada de diferente em mim?

Esta é a pergunta mais temida por um homem. Homens normalmente não observam detalhes. Quando passa uma mulher por perto, um homem observa apenas se é "perfeitamente comível" ou não. Uma mulher é capaz de observar das varizes na perna aos pequenos (microscópicos até) defeitos na roupa. Não é por maldade, é reflexo condicionado. Uma vez vi num seriado de TV que decotes estão para homens assim como sapatos e bolsas estão para mulheres. É impossível não olhar.

O homem quando é safo se livra deste inconveniente por eliminação. O que é relevante para uma mulher? ela pode ter feito a unha com detalhes em verde-amarelo (afinal, é Copa!). Ela pode ter emagrecido 2 quilos (altamente relevante se você reparar que em determinadas situações chamar uma mulher de gorda é pior que chamá-la de piranha). Ou ela pode ter cortado 2 dedos (veja bem: 2 dedos!!!!) de cabelo.

Ele olhou-a atentamente: a unha estava discreta, não seria motivo para alarde. O vestido que ela usava era o mesmo que ela já havia vestido em ocasiões anteriores, o que contrariava a tese dela ter emagrecido (afinal, imaginou o homem que se o seu par tivesse emagrecido, não exitaria em colocar aquele conjuntinho que está há tempos no guarda-roupa aguardando uma silhueta menor). Olhou-a com ternura e afirmou com todo amor e certeza:

- Ora meu amor, é claro que eu reparei. Você cortou o cabelo!

com o olhar frustrado e visivelmente decepcionada ela diz:

- Não... fiz a sobrancelha...

E vocifera aos turbilhões:

- Você não presta mais atenção em mim, você não me olha mais como antes, você não me ama mais, você...

Qualquer comentário em defesa própria neste momento é perigoso e só agravaria a situação. O homem a leva de volta pra casa e ela lhe dá as costas e fecha a porta como se fosse um adeus. O homem, deseperado pela iminência de ser abandonado pela amada tenta encontrar uma solução para o problema. Procura um amigo (um homem sempre tem um amigo pra ajudar a solucionar problemas não previstos).

- Porra cara, ninguém repara sobrancelha da namorada com 3 anos de namoro... o que eu faço agora?

- Ué, simples, compra flores pra ela. Flores consertam tudo!

- Legal... mas hoje é domingo, são 3 da tarde, um sol do capeta... onde eu vou conseguir comprar flores a essa hora?

- Na porta do cemitério ué...

(continua...)

quarta-feira, junho 21, 2006

Apenas um final de semana - Parte 2


Procurei no celular o tel do Otávio (o chefe). Liguei. Fora de área. Liguei pro trabalho. Nada. Pensei: "e agora?" lembrei do tel do Serginho (Era o puxa-saco mor e sempre andava com o Otávio). Ele atendeu:

- Fala Serginho, é o Cosme.
- Fala Cosme, o que manda?
- Porra cara, tou tentando falar com o Otávio e não tou conseguindo
- Ele tá aqui comigo no bar, peraí
- Alow!
- Fala Otávio, é o Cosme
- Fala seu puto!

Otávio era um chefe boa praça, beberrão como poucos, tinha a incompreensível capacidade de ficar completamente bêbado à noite e de manhã cedo estar bem disposto no trabalho como se nada tivesse acontecido. Era altamente competente no trabalho e extremamente escatológico no bar.

- Cara, deu uma merda! Posseiros invadiram o terreno da minha mãe em Itambí, e eu tenho que ir lá resolver isso, não vou poder ir amanhã ok? Quebra essa pra mim.
- Porra, você tem crédito cara, não precisava inventar tanto, era só falar que tava com um piriri.
Por um momento fiquei sem graça com a resposta. Como diabos ele sabia? Ele remendou logo depois:
- Tou brincando cara, com essas coisas não se brinca. Vai lá e resolve que eu me viro aqui.

Ufa!

(continua...)

terça-feira, junho 20, 2006

Exame de cordas vocais



- Olá!
- Pois não, em que posso ser útil?
- Eu preciso fazer um exame de Videoestrobolaringoscopia
- Particular ou plano de saúde?
- Particular
- Preencha este formulário com os seus dados, são R$ 90,00

Tudo preenchido...

- Aguarde um pouco por favor

Mais meia hora.

- Sr. Robinson, por favor.

Exame...

Dentro do consultório do Dr. Wantuir após o exame:

- Está tudo normal, apenas é necessário que você hidrate mais a sua garganta, beba mais líquidos, de preferência em temperatura ambiente.
- Ok.
- Mais alguma pergunta?
- Eu ando com pigarros.
- Você fuma?
- Não
- Você bebe?
- Hã... não.
- Você janta tarde e vai dormir logo depois?
- Sim, eu e 90% da população.
- É por isso então. Para não ter pigarro é necessário jantar no mínimo 4 horas antes de dormir.
- Como assim? Eu dou aula até às 10 da noite, vou pra casa faminto e com sono. Não tenho como jantar antes.
- Bom, então você continuará com este pigarro.
- É normal isto acontecer?
- Com quem trabalha com a voz como você, sim, é normal.
- Isto pode trazer problemas futuros?
- Não, só pequenos incômodos, como a sua queixa agora, de vez em quando.
- Ah, então que se foda...

segunda-feira, junho 19, 2006

Apenas um final de semana - Parte 1


- Amanhã você vai então?

Dênis perguntava num tom imperativo demais para haver recusa. Apesar da vontade de ir, a responsabiliade de ter que trabalhar mostrava que o tempo passava e as escapulidas adolescentes não tinham mais tanta graça.

- Cara, amanhã tem visita do pessoal de Curitiba na empresa . Eu tou na escala, não tenho como fugir.

- Ah!!! inventa qualquer coisa, dá uma desculpa fora do padrão, que não tem como duvidar de você.

Tentei lembrar quando havia faltado nos 3 anos em que estava na empresa. Nada me veio à mente; uma vez saí mais cedo para ir ao funeral de meu avô. Outra vez cheguei 2 horas atrasado por causa de uma enchente, e somente 20% do pessoal havia conseguido chegar lá. Imagino que tenha crédito e imaginação suficiente para inventar uma estória que pareça verdade e que me abone o dia. Mandei, finalmente:

- Ok. Você é chato, mas eu vou. Que horas vocês passam aqui?

- Às 6 da manhã. Com sorte chegamos lá antes das 10. Dá pra curtir a cachoeira antes do churrasco.

- Quem vai?

- Eu, Chupito, Vásquez e você no carro do Chupito e Mário, Léo, Isa e Velma em outro carro. Eles vão hoje à noite. Pluto e Puruca já estão lá e mais umas garotas que eu não conheço.

Chupito era assim chamado pq namorou muito tempo uma menina que usava maria-chiquinha. Ela era a Chispita e ele virou Chupito. Era caladão e reservado mas quando bebia virava outra pessoa, divertidíssima. Tinha um chevette 79 bem cuidado (pelo menos era). Vásquez era um metido a intelectual que tentava tirar onda com os bêbados mas ficava calado com os mais sóbrios Tinha muita insegurança com as mulheres e era avesso à relações casuais. Dênis era o protótipo do rebelde sem causa. Vinha de família de classe média alta, participou de movimento estudantil, se rebelou com os pais e foi morar um tempo na rua vendendo artesanato. Torrava toda a grana com bebida e maconha. Depois de uma dura da PM voltou pra casa e hoje faz o gênero "sou um universitário com atitude". Passava por fases como trocava de roupa.

- Até amanhã então, deixa eu desligar que eu tenho que ligar pro chefe com uma boa desculpa. Até mais.

- Xáu.

(continua...)

domingo, junho 18, 2006

Embolou Tudo!


Hoje na Copa do Mundo tivemos os jogos da segunda rodada do grupo E, ou seja, o grupo onde está um dos times que enfrentará o Brasil nas oitavas de final (sou otimista!).

Depois da primeira rodada parecia liquido e certo que os 2 times classificados seriam Itália e Rep. Tcheca, um dos dois portanto, adversário do Brasil nas oitavas.

Hoje vieram duas surpresas:
Gana 2 x 0 Rep. Tcheca. (Não foi de 6 porque o goleiro da Rep. Tcheca agarrou muito!)
Itália 1 x 1 E. U. A. (em um jogo dramático com 3 expulsões)

Situação: Qualquer uma das 4 seleções podem se classificar. Na terceira e última rodada temos:
Gana x E. U. A.
Itália x Rep. Tcheca

Todas dependem apenas de si. O que você acha que vai dar? Quem você prefere que enfrente o Brasil?

sábado, junho 17, 2006

Qual o critério?

Um dos meus vícios estranhos é escutar rádio AM. Gosto de ficar ouvindo programas da Rádio Globo ou da Rádio Tupi e me divirto muito com a futilidade e a canastrice de muitas coisas que aparecem. Narrações esportivas, então, nem se fala. Ontem houve o jogo da Argentina (Argentina 6 X 0 Sérvia e Montenegro, fiquei com medo!) e como tinha compromissos fora de casa, imaginei ouvir pelo rádio este jogo.

Transmissão de Copa do Mundo é um acontecimento ímpar para o rádio esportivo. As emissoras mandam equipes inteiras para a sede da Copa para cobrir o evento.

Particularmente, eu prefiro a locução da Globo e os comentários da Rádio Tupi, logo alterno sempre as 2 rádios.

Como as rádios têm sua programação diária extra-copa, a transmissão de todos os jogos é inviável, a não ser que haja um apelo no jogo. É até compreensível esta atitude.

Ontem, obviamente, o jogo de maior apelo era o da Argentina, e a Globo estava transmitindo, obviamente, este jogo. A rádio Tupi não. A Tupi iria transmitir apenas o jogo das 16 horas que era, pasmem: México x Angola (que foi um lamentável 0 a 0).

Acho que pra transmitir este jogo, era melhor a rádio ter mantido a sua programação normal. Com certeza, a audiência habitual do horário seria maior do que foi a transmissão de México x Angola, mesmo sendo jogo de Copa do Mundo.

Alguém poderia me explicar a estratégia da rádio Tupi?

A ilimitada burrice do homem

Carro roubado com placas de 'Frorianópolis' é recuperado pela polícia

SÃO PAULO - Um Toyota Corolla roubado foi recuperado na manhã desta sexta-feira graças a um erro de grafia na placa. O nome da capital catarinense estava escrito como 'Frorianópolis' e não Florianópolis. O carro foi parado por policiais rodoviários federais na rodovia Régis Bittencourt, no sentido Paraná, na altura do município de Registro. O erro das placas também foi cometido nos documentos. Através do número do chassi e do motor, a polícia descobriu que o carro tinha sido roubado, em maio, no município de São Bernardo do Campo. O motorista foi preso. (Jornal Nacional - O Globo On Line - 16.06.2006).

Tudo bem se uma pessoa quer se enveredar para o mundo do crime. Ela sabe as consequências que ela pode sofrer. Agora, ser criminoso e burro já é demais...

sexta-feira, junho 16, 2006

O que é importante afinal?

TSE veta campanha publicitária de Lula

Propaganda iria divulgar telefone para agendamento na Previdência

Brasília - O Tribunal Superior Eleitoral (TSE) vetou ontem uma grande campanha publicitária preparada pela Presidência da República para anunciar um telefone que permitiria aos segurados do INSS marcarem dia e hora para serem atendidos. O presidente do tribunal, ministro Marco Aurélio Mello, questiona por que só “às vésperas das eleições” o governo tentou acabar com as filas de beneficiários da Previdência Social. (O Dia Online - 16/06/2006)

Vamos ver se eu entendi: existe um problema com as filas do INSS, o governo acha uma alternativa e o TSE não permite que isso seja feito por causa das eleições. Em outras palavras: você que está na fila esperando uma solução para o seu problema vai ter que sofrer até depois da eleição porque problemas deste nível não podem ser resolvidos à 3 meses das eleições porque o governo será supostamente favorecido. O governo não pode ser favorecido mas a população pode ser desfavorecida...

A Lei Eleitoral proíbe publicidade institucional nos três meses que antecedem às eleições. Apenas é admitida publicidade em caso de “grave e urgente necessidade pública”. Quem, como e quando é definido o grave e urgente?

Não estou defendendo o governo, mas acho que campanhas deste porte deveriam ser considerados como serviço essencial como as campanhas de vacinação, por exemplo.

Pressão Total


Desde terça-feira após o jogo, tudo o que se disse por aí foi que a seleção jogou mal, o time não se movimentou, e principalmente: Ronaldo está gordo, parado, doente, perdido, deprimido, sonolento, raivoso, tenso, etc, etc, etc.
É verdade que ele ficou muito paradão, e estava visivelmente fora de ritmo.
Muitos reclamaram quando o Parreira garantiu Ronaldo no segundo jogo domingo contra a Austrália.
O que eu acho é que o técnico é teimoso mas não é maluco. Na copa de 94 havia pressão semelhante pela má fase de Raí. Ele deu crédito até o 3º jogo. O Raí não correspondeu até lá e foi sacado pra não voltar mais naquela copa. Eu acho que o Parreira vai fazer o mesmo, mas não acredito que ele ponha o Robinho. O Robinho nesta copa é como a Kaká em 2002. Uma grande promessa, muitos pedem ele no jogo, mas acredito que ele estará pronto mesmo é para 2010.
Agora, o Ronaldo pedir respeito à imprensa por estar sendo criticado é demais... Ele só é criticado desta forma porque é o Ronaldo. Se ele fosse o Valdiran ou o Obina, e não fosse a referência do ataque no maior time de futebol do mundo, ninguém estaria ligando pra atuação dele.

quinta-feira, junho 15, 2006

Adianta ter esperança?

Bem, eu sou professor. A vida de professor é sofrida por não ser vista como receita pelo poder público, e por isso não é tratada dignamente pelo mesmo. É possível sobreviver sendo professor? sim, é possível. Trabalhando 16 tempos de aula por dia 6 dias por semana dá pra tirar um salário suficiente para ter o imposto de renda retido na fonte.

Ontem eu fui dar aula em um município próximo daqui do Rio onde sou professor aprovado em concurso. Minha aula começa às 13:00h. Como cheguei 11:30h, aproveitei para almoçar em um self-service da região. Sempre almoço neste self-service. A comida é boa, o preço é compatível com a qualidade da comida, tem ar-refrigerado e tv para ver os jogos da copa. Fui ávido para pegar o final de Espanha e Ucrânia.

Ao chegar lá, havia um grupo de cerca de 30 pessoas, sem exagero, organizados como uma confraternização de alguma empresa. À frente estava um senhor bem-vestido, que discursava para aquele grupo. "...quando eu era vereador, eu cedi gratuitamente 6 tratores para auxiliar nas obras de saneamento...", "...quando eu for eleito deputado estadual, e conto com seu voto, voltarei aqui no dia seguinte para conversar com vocês sobre as prioridades da sua região, e vamos resolver imediatamente todos os problemas de saúde, educação e segurança, porque o povo não pode esperar..."

Foi calorosamente aplaudido por todos na mesa. Olhando atentamente, 90% era de origem muito humilde, provavelmente jamais havia entrado em um ambiente como aquele. Com certeza ninguém tem noção de que se eleito, ele pouco ou nada pode fazer de imediato para mudar algo ali. Na verdade, nem é competência dele legislar sobre educação, saúde ou segurança. No máximo ele pode discutir sobre isso com outros parlamentares...

Terminado o discurso, um dos "seguranças" que o acompanhavam fez um sinal e 3 dos garçons trouxeram travessas com pedaços de carne nítidamente requentadas que foram disputadas a tapa pelos presentes. Enquanto isso, em um canto, oposto ao que eu estava, o candidato foi saborear um filé, longe do "povo", com 2 acessores. Paguei minha conta e fui embora.

Mudam-se os personagens, mas a história é a mesma...
Olá!
Este blog serve apenas para amenidades. Só estou aqui para voltar a ter o hábito de escrever.